Leia as Histórias

Categoria - Paisagens e lugares Infância na Vila Antonina Autor(a): Ruth Maia Fugita - Conheça esse autor
História publicada em 11/01/2011
Minha infância foi vivida na Vila Antonina, com os 1° e 2° anos escolares cursados no grupo escolar Frederico Vergueiro Steidel, próximo ao Cotonifício Minerva e Cotonifício Guilherme Giorgi na avenida com o mesmo nome, hoje desativado e ocupado pela Faculdade Uniban.

Para irmos à escola, atravessávamos o córrego que tinha uma ponte de madeira e subíamos a rua, cujo nome era Rua do Córrego. Havia muito mato e em alguns lugares casas dos operários da fábrica, na maioria famílias portuguesas.

Não muito longe havia um enorme pasto, onde vacas e cavalos circulavam livremente pelo nosso caminho nos apavorando. Quando chovia tornava-se quase impossível subir a rua por causa da lama e da água que descia, muitas vezes fazendo-nos escorregar e cair pelo caminho.

Hoje, quem diria, tornou-se o Jardim Têxtil, um lugar tranqüilo, com lindas casas e prédios construídos.

O domingo era o dia mais esperado: após o almoço lá íamos nós, meu tio e primos, meu pai e meus irmãos, atravessarmos o Matão Paula Souza, como chamávamos, hoje onde se localiza o CERET.

Adentrávamos a mata por uma trilha existente e, entre as frondosas árvores com flores exóticas e coloridas grudadas nos seus troncos, brincávamos pendurados nos cipós, ouvindo o cantar dos pássaros e respirando o ar puro até sairmos do outro lado da mata, atualmente onde está localizado o Shopping Anália Franco.

Uma aventura e tanto.

Que saudade!


E-mail: ruth.fugita@uol.com.br
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 13/04/2013 Oi Ruth, muito feliz de ler sua historia. Eu tambem estudei no Frederico Vergueiro Steidel e sinto muitas saudades. Eu cursei desde a primeira serie( grupo escolar) ate a segunda serie do ginasio. O periodo foi de 1961 a 1966. Muitas saudades, outro dia passei la e vi que agora e um colegio para criancas. Eu entrei e matei um pouco a saudade das aulas, do patio do recreio, apesar que antes era uma campinho de futebol de terra. Lembro-me dos bois e vacas que pastavam no terreno enorme que tinha perto e ouviamos os mugidos deles no final da tarde.Eu Morava na Guilherme Giorgi.Que saudade!!!Bj Enviado por carlos cezareto - carelmix@uol.com.br
Publicado em 11/07/2012 È muito linda sua história, eu também tenho saudades desse tempo. Enviado por Daleth Dias - dalethdias@yahoo.com
Publicado em 17/03/2012 Adorei o comentário da minha tia, me fez viajar um pouco pensando nas aventuras dela e dos irmãos, entre eles meu pai. Parabéns, tia! Beijo grande! Enviado por Luciana Maia - lplmaia@yahoo.com.br
Publicado em 13/02/2011 Entao, que curioso. Hoje dirigindo por esta cidade me invadiu uma saudade da escola em que fiz o primário e resolvi xeretar nas opcões de busca que hoje temos.Qual nao é minha surpresa e felicidade quando na primeira tentativa me deparo com um comentário de alguem,leia-se Ruth, quem possivelmente eu tenha conhecido, até porque tambem frequentei o frederico steidel, alias com mais tres irmaos ,só nao sei se alguma das minhas irmas tb frequentaram.Pois bem,gostoso relembrar das coisas daquele temp Enviado por daniel rosa - d.rosamovelaria@ig.com.br
Publicado em 13/02/2011 Entao, que curioso. Hoje dirigindo por esta cidade me invadiu uma saudade da escola em que fiz o primário e resolvi xeretar nas opcões de busca que hoje temos.Qual nao é minha surpresa e felicidade quando na primeira tentativa me deparo com um comentário de alguem,leia-se Ruth, quem possivelmente eu tenha conhecido, até porque tambem frequentei o frederico steidel, alias com mais tres irmaos ,só nao sei se alguma das minhas irmas tb frequentaram.Pois bem,gostoso relembrar das coisas daquele temp Enviado por daniel rosa - d.rosamovelaria@ig.com.br
Publicado em 02/02/2011 Muito bacana a sua narrativa sobre o bairro onde tu passaste a infância. Boas lembranças, pena que não voltam mais. Acho que todos nós temos alguma coisa para lembrar, eu por exemplo, já pesquei guarú num córrego onde hoje é a Imigrantes ou Ricardo Jafet. Valeu Enviado por Roberto O.Fujisawa - fujibala@hotmail.com
Publicado em 21/01/2011 Ruth, é um prazer conhecer você pelo seu texto, que por sinal, traz para todos nós recordações de um pedaço da Zona Leste que hoje está irreconhecível. Parabéns pela narrativa e continue a escrever. Abraços. Enviado por Márcia Sargueiro Calixto - marciascalixto@hotmail.com
Publicado em 19/01/2011 Quando viemos morar no Tatuapé já não existia mais a Mata Paula Souza, que os tradicionais moradores tanto falavam, lamento ter as autoridades municipais não te-la preservado, mas voce foi feliz em descreve-la.
Parabéns,por essa sua narrativa.
Enviado por Neide Cunha - Neide.Marisa@Yahoo.com.br
Publicado em 11/01/2011 Sra. Ruth, brinquei muito de Tarzã nos cipós da Mata Paula Souza, parabéns pelo texto, Beira Enviado por José Camargo Beira - josebeira@hotmail.com
Publicado em 11/01/2011 Saudosismo sadio com recordações emocionantes que sempre voltam a nossa memória. Parabéns, Fugita.
Modesto
Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
« Anterior 1 Próxima »