Leia as Histórias

Categoria - Personagens Para Adoniran Autor(a): Pedro Galuchi - Conheça esse autor
História publicada em 05/12/2010

Se acabar a Luz da Light
Eu Acendo o Candeeiro
Prá Mané não apagar...
Tiver Despejo na Favela
Ou derrubarem a Maloca
Eu Arranjo Outro Lugar.
Vou Prá Banda de Lá:
Casa Verde ou do Piolho
Qualquer morro serve...
Já tenho a solução:
Durmo na Praça da Sé,
Viaduto Santa Ifigênia.
Prá quê chorar na rampa?
Dar bom dia a tristeza?
Vou é Tocar na Banda
Quero Ver Quem Pode Mais...
Passei no Casamento do Moacir,
Tinha Filé de Onça,
E Torresmo à Milanesa
Levei Nicola e Arnesto,
Pois Malvina, Dona Boa
Foi Amor Que Já Passou...
Perdi o Trem das Onze
Voltei no Caminhão do Simão...
Agora vai!...
Dondoca, Minha Nega!
Quem bate sou eu...
Nem precisa Jogar a Chave,
Que eu não quero entrar...
Minha vida me consome...
Não me deu satisfação...
Sigo no Vai da Valsa...
Já fui uma brasa.
À Iracema e Carolina
Dei Prova de Carinho.
Hoje, Mãe, eu Juro...
Meu amor é o Timão.
Agüenta a mão, João...
Diz o Provérbio, um Ditado,
Envelhecer é uma arte...
Parece Conselho de Mulher.
Aqui! Gerarda... Chega...
E Deus te abençoe!

E-mail: plugal01@gmail.com

Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 07/12/2010 Pedro, sempre é tempo para homenagear o nosso Adoniran. Esse, sim, é imortal!Meus parabéns pela elaboração do texto, com detalhes e excelentes lembranças. Enviado por Vera Moratta - vmoratta@terra.com.br
Publicado em 05/12/2010 Adoniram Barbosa que cantou S.Paulo com tanta graça, carinho , nos deixou faz cem anos mas permanece vivo nas canções, nos lugares e nos corações de todos nós, os paulistanos.Linda homenagem... Enviado por Trini Pantiga - trinesp@ig.com.br
Publicado em 05/12/2010 Homenagem justa pra nosso poeta da periferia, Galuchi. Vc montou muito bem um poema com as palavras do popular bardo. Parabéns.
Modesto
Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
« Anterior 1 Próxima »