Leia as Histórias

Categoria - São Paulo da cultura, gastronomia, lazer e oportunidades Um pão italiano com muita história Autor(a): João Paulo - Conheça esse autor
História publicada em 26/11/2009
Dia desses, visitando uma padaria no Cambuci, que meus avós compravam pão italiano, quando eu era criança, ouvi um senhor com sotaque italiano carregado contando uma história para um outro. Fui ali comprar o tal pão italiano e acabei contagiado pelas histórias do senhor, que foi contando uma atrás da outra, para quem lhe desse ouvidos.

A Padaria Ana Neri é uma padaria centenária, fundada em 1900 e pouco.
Uma padaria que presenciou a revolução de 24. Diz-se que na Segunda Guerra Mundial, a padaria que tinha nome italiano, teve que mudar de nome para continuar funcionando.

Com a falta de farinha, seu proprietário, oriundo de Nápoles, fazia seu pão de macarrão e era o único da redondeza que tinha pão. Ou seja, antes de raiar o dia, as filas para se comer o pão italiano dobravam o quarteirão. Uma história incrível.

E acredite até hoje essa padaria existe e produz o mesmo pão italiano de mil novecentos e bolinha. Ela faz parte da história da imigração italiana e permanece até hoje nessa mistura de raças e credos que é São Paulo. Cada bairro parece uma cidade, com seus hábitos e costumes.


E-mail do autor: jppw10@hotmail.com E-mail: jppw10@hotmail.com
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 02/12/2009 Sr.João Paulo, falta consistência verídica a sua estória. Como ele fazia pão de macarrão[feito de farinha] se não havia farinha. Fila de dobrar quarteirão é meio difícil.Haja pão, farinha e macarrão. Aguardo sua manifestação. Obrigado. Enviado por Ivanildo de Oliveira - ivaol@uol.com.br
Publicado em 29/11/2009 Na Penha-exatamente no Largo do Rosário - também havia uma padaria cuja especialidade era o pão italiano.Meu falecido sogro só comprava pão lá. Não sei se ainda existe. Enviado por Erta Tamberg - ertatamberg@hotmail.com
Publicado em 29/11/2009 "BAÕ ENTENDI MESMO - MINHA SAUDOSA MÃE ANGELINA DE ORIGEM ITALIANA, FAZIA UM PÃO E MACARRÃO CASEIRO MARAVILHOSO,EU APRENDI COM ELA, E CONTAVA VARIAS HISTORIAS DA 2ªGUERRA MUNDIAL NO QUE SE REFERE A PÃES, MAS ESTA "ESTÓRIA" SUA NÃO ENTENDI,COMO ÉRA FEITO O PÃO ? DO QUE ? MADDONNNA MIA Enviado por RUBENS ROSA - RROSA49@YAHOO.COM.BR
Publicado em 29/11/2009 BELLA LEMBRANÇA SR. JOÃO PAULO, LEMBRO DE ALGUMAS TAMBEM EX: IRMÃOS FRANCIULI, PADARIA NAPOLITANA DA RUA VISCONDE, DONA ANITA DA SÃO DOMINGOS,CARILLO, PADARIA GLICÉRIO E A MELHOR DE TODAS ' O PÃO DE PEITO QUE FAZIA MINHA VELHA NONA DONA FORTUNATA. GRATOS PELA LEMBRANÇA.
FORTUNATO
Enviado por FORTUNATO MONTONE - fortunapule@hotmail.com
Publicado em 29/11/2009 Gratíssima recordação, João,
ao citar o Cambuci e o pão.
Namorando a Myrtes, tinha a mão,
esse alimento, tão bom,
feito com amor e devoção.
Feliz e agradável lembrança, João.
Laruccia
Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
Publicado em 27/11/2009 Tem algumas padarias que fazem pão italiano que é uma coisa do outro mundo. Alem da Basilicata, no Bixiga, tem tambem no largo de Moema ao lado da igreja de Nossa Senhora Aparecida, que faz um pão italiano dos melhores. Enviado por Mário Lopomo - mlopomo@uol.com.br
Publicado em 27/11/2009 Sr.João, existem algumas preciosidades "escondidas" por S.P.; feliz de quem sabe e curte. Comer um pão com receita de dois séculos! Parabéns. Bernardi. Enviado por Ernesto Bernardi - ernestob1144@gmail.com
Publicado em 27/11/2009 Está se vendo como de pequenas e grandes coisas vai sendo feita a historia de São Paulo. Neste caso, um pão, o alimento primordial, tão humilde e ao mesmo tempo fundamental. Bela historia ! Enviado por Tomás Figueiredo - tafig@terra.com.br
Publicado em 27/11/2009 Sr.João Paulo, tire-me uma dúvida. E como ele fazia macarrão? Enviado por Ivalnildo de Oliveira - ivaol@uol.com.br
Publicado em 26/11/2009 Saber isso é muito bom, ainda bem que tem pessoas especiais que sabem onde está o passado. Ah, como amo esse meu São Paulo!!!
Parabéns pela história e por ter parado para ouvir o Nono.
Muita Luz
Enviado por mary clair - clairperon@hotmail.com
« Anterior 1 2 Próxima »