Leia as Histórias

Categoria - São Paulo do século XXI A visão de Deus na cidade encantada Autor(a): Rubens Pupo Pimentel Junior - Conheça esse autor
História publicada em 13/07/2009
A cidade tem seus encantos!

Tantos cantos escondidos numa cidade encantada - São Paulo.

Talvez por aqui ter chegado há pouco, me surpreendo com as múltiplas descobertas que se sucedem a cada passeio ou passagem apressada pelo cenário urbano.

Dia destes, estacionando meu carro na pequena porção da Rua Lisboa que corre junto à Praça Benedito Calixto, já enamorado da região e ébrio pela poesia tribal daquela feira de curiosidades que ali acontece aos sábados, descobri uma jóia nova neste universo metropolitano - a rara visão que se tem das cúpulas da Igreja de Nossa Senhora do Brasil, surgindo sobre a copa das acácias da região dos Jardins.

Impossível não se emocionar diante deste pequeno, minúsculo mesmo, mas significativo detalhe, só identificável sob a perspectiva dos olhos mais sensíveis.

Por mais que os interesses econômicos tenham erigido símbolos de poder e sofisticação em formato de edifícios e viadutos de concreto e aço, foi ali, alinhada ao eixo daquela pequena rua, que se destaca sobre uma suave colina, que se pronunciou, silenciosa, mais uma ode do Poema da Cidade.

A emoção é surpreendente.

O coração dispara e dá vontade de contar pra todo mundo.

É como descobrir, hoje, um ninho daqueles beija-flores que acompanharam minha infância, no quintal apertado de minha casa. Um pequeno presente espremido entre as paredes maltratadas pelo tempo e pela poluição que já acostumei a ter por companhia.

Levei meu amor pra ver o local.

Ela não me decepcionou, pois não precisei sequer descrever a cena ou explicar o significado daquela visão.

Fiz surpresa e ela não me surpreendeu - descreveu-me sua emoção sem palavras, mas num riso exposto e em lágrimas contidas que davam brilho ao seu olhar.

Aquele tornou-se um dos nossos lugares prediletos - nosso ponto de encontro com o eterno - aquela eternidade própria dos lugares e ocasiões que só existem em nossa mente impressionada pela perfeição de um momento.

Tenho medo que aquela mão gananciosa e insensível chamada progresso possa apagar esta manifestação do belo.

Me assusta pensar que podem substituir as cúpulas sagradas brotando do verde das acácias por um monte de concreto e vidro espelhado, refletindo o caos à sua volta.

Então, se assim for, da mesma forma como tive aquele beija-flor por companhia em infância, esta visão de Deus seguirá me acompanhando e só será real para mim que a conheci - eu e meu amor.

e-mail do autor: rubens@couroexotico.com.br E-mail: rubens@couroexotico.com.br
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 05/10/2011 Saludos Amigo, te falta comentar sobre la linda ciudad de santiago donde paso usted sus mejores momentos en los cafes Enviado por RENATO CIGARRO - renato.carvajal@sinalmig.cl
Publicado em 03/02/2010 Júnior, sempre desconfiei que, no fundo, vc era um poeta.
Abs
Enviado por Marcelo - xxx@gmail.com
Publicado em 14/07/2009 Pupo: há muito o que se ver, descobrir nesta cidade. Tudo vai da sensibilidade de quem olha. Quem percebe a beleza nos simples detalhes. Lindo texto! Parabéms. Abração, Natale. Enviado por Wilson Natale - wilsonnatal@uol.com.br
Publicado em 14/07/2009 No meio de tanto concreto, entulho, trânsito e poluição, é perciso mesmo ter "olhos de ver", para descobrir as facetas ainda encantadoras da cidade.
Abraços.
Enviado por Luiz Simões - saidenberg@ajato.com.br
Publicado em 14/07/2009 Sr.Pimentel Jr., cabe a nós perguntar o quanto do Brasil se encerra nesta grande cidade ou talvez o quanto do mundo, uma vez que, foi erigida pela lida de imigrantes de toda a parte. Parabéns pela história e pela emoção registrada. Bernardi. Enviado por Ernesto Bernardi - ernestob1144@gmail.com
Publicado em 14/07/2009 Desculpem pelo "perciso". Niguém "percisa" disto... Enviado por Luiz Simões - saidenberg@ajato.com.br
Publicado em 13/07/2009 Rubens, em cada canto dessa cidade encantada, por maior que seja o desencanto com o progresso e a poluição, sempre existirão olhos de boa vontade, como os seus, que verão a beleza brotar do impossível chão, como dizia o poeta, e ouvidos para ouvir o canto dos pássaros meio esfumaçados.
Também os vejo e ouço. Parabéns e abraços.
Enviado por Márcia Sargueiro Calixto - marciascalixto@hotmail.com
Publicado em 13/07/2009 Rubens, parabéns pelo seu texto, voce soube retratar com poesia os belos recantos de nossa cidade, continue escrevendo, abraços, Leonello Tesser (Nelinho). Enviado por Leonello Tesser (Nelinho) - lt.ltesser@hotmail.com
« Anterior 1 Próxima »