Leia as Histórias

Categoria - Personagens Non ducor, duco Autor(a): Renato Meyer - Conheça esse autor
História publicada em 28/06/2009
O último dos filhos sempre é chamado de caçula...

Quando saía com meu pai, perguntavam se era seu neto e ele sempre respondia dessa forma. Um humilde marceneiro, que sustentou nove filhos com seu trabalho.

Acompanhava-o muitas vezes de madrugada pelas avenidas do Ibirapuera, na companhia de Maria Louca, o motorista que possuía um velho caminhão Chevrolet, do qual só se avistava o dragão prateado que apontava o caminho por entre as alamedas República do Líbano e IV Centenário.

e-mail do autor: tomaeneywerner@gmail.com E-mail: tomaeneywerner@gmail.com
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 02/07/2009 Se vc puxar pela memória, acho que poderá contar bem mais que isto. Experimente, é um bom exercício ! Enviado por Luiz Simões - saidenberg@ajato.com.br
Publicado em 01/07/2009 Uma gota num oceano de fatos que vamos desfrutar, não é, Meyer? Parabéns.
laruccia
Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@terra.com.br
Publicado em 29/06/2009 Renato. Também passei por isso. Além de caçula fui temporão. Quando nasci, meu pai tinha 44 e minha mãe 43. Já em idade escolar, também pensavam que minha mãe era minha avó. Eu ficava constrangido, mas depois fui me acostumando. Minha irmã, imediatamente acima de mim é 12 anos mais velha. Quando meu irmão mais velho se casou, com 22 anos, lá estava eu na igreja, no colo da minha mãe/avó, com 6 meses de idade. Enviado por Tony Silva - silva.luiz2006@ig.com.br
Publicado em 28/06/2009 Sr.Meyer, uma bela homenagem ao seu pai e a Paulistarum Terra Mater. Parabéns. Conte mais. Bernardi. Enviado por Ernesto Bernardi - ernestob1144@gmail.com
Publicado em 28/06/2009 E o Non ducor, duco ficou onde nessa historia? Enviado por Mario Lopomo - mlopomo@uol.com.br
« Anterior 1 Próxima »