Leia as Histórias

Categoria - São Paulo do século XXI Museu do Futebol e do Pelé Autor(a): Domingos Ricardo Chiappetta - Conheça esse autor
História publicada em 28/11/2008

O Museu do Futebol está localizado no interior do Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho, o eterno Pacaembu. Este estádio, construído num vale, inaugurado em 1940, ostenta em sua frente uma das mais belas paisagens de São Paulo: a Praça Charles Miller, o qual, sendo brasileiro, jogou na Inglaterra, trazendo a bola de futebol ao Brasil.

Enfim, o importante patrimônio histórico do país e desta cidade abriga o Museu do Futebol. A iniciativa do Governo do Estado de São Paulo, colocada em prática com base no que dizia o educador brasileiro Anísio Teixeira, que a criança se educa vivendo, constituiu um novo conceito de museu. Um museu-escola, aconchegante, lúdico, turístico, divertido, interativo, tornando-se lazer e diversão, um parque temático de aventuras e descobertas. Professores, alunos, torcedores, familiares, turistas, como eu presenciei, em frente aos portões do estádio, vindo de ônibus fretados, vans, táxis. Alunos estes, acredito, que pela primeira vez estavam tendo a oportunidade de conhecer o estádio, o Museu do Futebol e ainda o Museu do Pelé, incorporado até o mês de dezembro, indo depois para a cidade de Santos.

O Museu do Futebol é visitar o século XX e XXI, pois é história do Brasil. Resumindo, o museu representa três eixos de visitação, emoção, história e diversão, com mais de mil imagens fotográficas e inúmeros vídeos de nosso histórico futebol.

Na Sala das Origens, a introdução do futebol entre nós, logo após a libertação dos escravos, como um esporte trazido pelas elites. Conta como o povo brasileiro mulato e mestiço, pouco a pouco, foi tomando para si o futebol e o reinventando, valorizando assim nossa formação étnica e os valores sociais que o Brasil criou.

A seguir vem a Sala dos Heróis da cultura brasileira Leônidas da Silva e Domingos da Guia, pois, nos anos de 1930 e 1940, juntaram-se ao lado de nomes da cultura brasileira de pintores, escritores e artistas - Portinari, Jorge Amado, Villa-Lobos, dentre outros.

Estive na reunião do COMTUR, em um belo auditório, e na pauta constava a visita oferecida aos conselheiros de turismo pela SP TURIS ao belíssimo Museu do Futebol.

É retornar ao passado, nosso tempo de moleque, desde aquela fatídica Copa do Mundo de 1950, no Maracanã, Rio de Janeiro. Muita emoção em cada acesso aos locais, de nossas paixões futebolísticas.

Inicia pela recepção do rei Pelé, o atleta do século, nos convidando para o universo do futebol. A Sala dos Anjos Barrocos, craques pairando no ar, gols mais emocionantes que você acessa no painel, relato de apaixonados do futebol, gravações de locutores que fizeram a história de decisões de campeonatos. A exaltação das trinta maiores torcidas do Brasil; é emocionante não somente a do nosso clube, bem como dos demais. A primeira Copa de 1958, Brasil campeão do mundo, enfim, Garrincha, Julio Botelho, Gilmar e outros craques. Curiosidades sobre placar mais amplo, público no estádio mais e também menos, as famosas bolas de meias, que jogávamos quando crianças nas ruas, enfim, um almanaque visual.

Sala com projeção 3D, do malabarismo do Ronaldinho gaúcho e o seu esqueleto lado a lado, com malabarismos; muito interessante (cuidado para não levar bolada, pois parece natural a apresentação).

Enfim, a magia do drible, do gol, do corpo a corpo; mil e uma atrações oferecidas ao público, do qual fiz parte e retornarei com meus netos e familiares, pois é fantástico e ponto de interesse cultural e esportivo no turismo de São Paulo, cidade da gastronomia, da cultura, do esporte, das feiras, eventos, congressos... São Paulo é tudo de bom!

Mas a maior emoção surge quando, atravessando a passarela, contemplamos a bela vista de São Paulo a partir da Praça Charles Miller, e de outro lado, a contemplação do templo do futebol, o Estádio Pacaembu, com seu gramado em uma ampla visão, onde mostra o tobogã, onde antes estava a concha acústica. A Prefeitura, com estudos, poderia vir a amoldar o tobogã como nova concha acústica, pelos milagres da engenharia, da arquitetura aprimorada, pois traria de volta ao passado os presentes, e para o futuro o eco das torcidas do século XX, além da tradição e dos saudosos torcedores.

Enfim, relatei esta história do século XXI para integrar outras de São Paulo Minha Cidade. Alguns trechos citados aqui saíram do fundo do coração deste cidadão paulista paulistano - e oriundi -, e outros do material do Museu do Futebol.

Caros internautas, vale a pena a visita ao Museu do Futebol, quem sabe nos encontraremos lá.

e-mail do autor: domingoschiappetta@ig.com.br

Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 15/10/2011 Estar otimo, adorei a historia, apesar ñ ter conhecido ainda, mais irei conhecer em breve. Enviado por rosy - rose.rs123@hotmail.com
Publicado em 01/06/2010 muito ziica do baile está história sempre sempre santos Enviado por marinez - nininhavidaloka2010@hotmail.com
Publicado em 13/08/2009 na minha proxima visita a são paulo com certeza vou conhecer o museu do futebol, seu texto me deixou curiosa, pois deve ser uma maravilha mesmo. Enviado por francisca rodrigues - franciscarodrigues95@hotmail.com
Publicado em 30/11/2008 Ir ao museu do futebol no pacaembu, é comparecer e colocar na memoria todas as vezes que lá estive como torcedor. Tambem como as duas primeiras vezes. A primeira em 1950 com meu pai, e em 1956, sozinho. Enviado por Mário Lopomo - mlopomo@uol.com.br
Publicado em 30/11/2008 Com esse texto, impossível não ir. Já estava nos meus planos, obrigada.
Um abraço
Enviado por Doris Day - dorisdaybrasil@gmail.com
Publicado em 29/11/2008 Chiappeta, grande ideia deixar aqui registrado mais uma maravilha de São Paulo, que é O Museu Do Futebol. Parabens pelo texto e pela iniciativa.Um abraço. Enviado por margarida p peramezza - peramezza@ajato.com.br
Publicado em 29/11/2008 Caro Domingos, já estava nos meus planos uma visita ao museu. Agora o objetivo se reforça com sua narrativa. Parabéns. abraço.
Vera
Enviado por Vera Lúcia de Angelis - deangelisgomes@terra.com.br
Publicado em 28/11/2008 Ok, Domingos Chiapetta, maravilha, foi bom você falar que o Museu do Pelé, incorporado até o mês de dezembro, vai depois para Santos. Já era para ter conhecido o Museu, porém, não deu certo. Sabedor agora que o Museu do Pelé, incorporado até o mês de dezembro, depressinha, quero estar lá antes que ele vá embora. Grato pelo aviso.- abraços Enviado por Pedro Luiz Boscato - plboscato@uol.com.br
Publicado em 28/11/2008 Estou adiando a visita a esse novo marco da cidade de São Paulo e do Brasil há algum tempo, mas agora com essa sua descrição belissima vou agendar para a proxima semana essa visita com dois amigos que também gostam de futebol, nada mais justo esse novo museu em São Paulo, onde nasceu o FOOTBALL por CHARLES MILLER,parabéns , Estan Enviado por Estanislau Rybczynski - estan_tec@hotmail.com
Publicado em 28/11/2008 Domingos, desde que soubemos , aqui em Florianópolis, da inaugração do Museu, meu filho já ficou planejando a visita, na nossa próxima ida a S.P. no final desse ano. Estaremos lá sim, com toda a certeza. Todos os anos nós fazemos o circuito cultural na cidade. E, para essas férias, esse museu terá espaço nas nossas andanças. Meus parabéns pelo texto, um abraço, Vera Moratta. Enviado por Vera Moratta - vmoratta@terra.com.br
« Anterior 1 2 Próxima »