Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias Marcas de cigarro Autor(a): Leonello Tesser (Nelinho) - Conheça esse autor
História publicada em 20/09/2007

Quando menino eu tinha a mania de colecionar carteiras de cigarros, andava pelas ruas do bairro procurando alguma marca diferente, lembro-me do dia que achei um maço de Luke Strike, foi uma festa! Depois veio o Camel, ainda me lembro vagamente de algumas marcas, tais como: Aspásia, Fulgor, Rialto, Líricos, Continental liso e Continental com ponta, Big-ben, Neuza (mentolados), Yolanda, Ascott, Hollywood, Adelphy, Negritos (sabor adocicado), Cigarrilhas Talvis, cigarros de palha marca Pachola e tantas outras das quais já não me ocorrem no momento. Naquele tempo o empório vendia cigarros aos picados, meu falecido pai (que deus o tenha) comprava o Aspásia na vendinha do sr. João, que ficava na Rua Brigadeiro Jordão perto da igreja São José do Ipiranga.

e-mail do autor: lt.ltesser@hotmail.com

Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 26/01/2015

Lembro de algumas marcas: Petit Londrinos; Samba; Olé; Mistura Fina; Kent; Macedônia, quando lembrar de outras marcas, faço novo comentário.

Enviado por TANGERYNUS - tangerynus@gmail.com
Publicado em 02/05/2014

Minha tia fumava um cigarro chamado Mexicano, que tinha uma embalagem azul e o desenho de um sombrero. Beverli também foi o nome de uma grande amiga, que infelizmente nos deixou há um ano atrás, que teve um avc e câncer no seio, consequências do vício do tabaco. Parecia elegante e sofisticado ser fumante, mas hoje o que vemos são as consequências de tão nefasto vício. VIVAS AO PULMÃO LIMPO!!!

Enviado por Solange Ernesto da Silva Costa - sscosta@prefeitura.sp.gov.br
Publicado em 04/03/2014

Nunca colecionei embalagens mas lembro que minha mãe fumava um cigarro chamado Beverly. Na época, eu, menor de idade, ia diariamente à padaria comprar pão (bengala) e o cigarro Beverly.

Enviado por Paulo Dantas - paulocarlos@gmail.com
Publicado em 23/09/2013

VENDO ESSAS HISTORIAS REALMENTE VOLTAMOS AO PASSADO,MORO EM VILA VELHA NO ES,COMEÇEI A COLECIONAR AOS 7 ANOS,QUANDO TINHA 15 OU 16 ANOS VENDI MINHA COLEÇÃO PARA UMA AMIGO,EM 2006 VEIO ME PROCURAR E EU COMPREI TODAS PARA AJUDAR ELE,DISSE QUANDO TIVESSE DINHEIRO PODERIA VIM PEGAR DE VOLTA,MAIS COMO NAO VEIO BUSCAR EM 2009 VOLTEI A COLECIONAR COMPREI UM COMPUTADOR SO PARA ISSO,ENTAO COMEÇEI A FAZER TROCAS POR VARIOS PAISES,E COMPRAR VARIAS MARCAS,HOJE TENHO UM ACERVO DE 25.000 MAÇOS,NAO COLECIONO BOX MAIS TENHO PARA TROCAS,QUEM TIVER PARA TROCAR,VENDER PODE ENTRAR EM CONTATO COMIGO, alcenirmarcos@bol.com.br

Enviado por MARCOS - alcenirmarcos@bol.com.br
Publicado em 09/09/2013

Esqueceram do Macedônia. kkkkkkkkkk

Belo texto, mas em se tratando de cigaarro o melhor é só colecionar mesmo.

Abraços

Enviado por Julia Poggetti Fernandes Gil - gibajuba@yahoo.com.br
Publicado em 28/01/2013 tenho 29 anos,coleciono desde dos meus 10 anos,como todos saia com amigos pra procurar marcas nas ruas,na epoca eram muitas marcas diferentes,entao qualquer detalhe diferente era motivo pra ir pra coleçao,fiquei muito feliz quando tive meu primeiro Benson & Hedges,o rothmas,,lembranças,,hj tem muito cigarros do paraguai,e por motivo do preço dos nacionais,quase nao se acha marcas exclusivas,,se tiver algum colecionador por ai entre em contato por e-mail...
vlw grande abraço
Enviado por ivan - oliverivan@!live.com
Publicado em 06/01/2013 Boa noite, gostaria de saber qual cigarro no brasil era o mais vendido que foi substituido pelo Derby.
Obrigado.
Enviado por Ricardo - ricardomdolberth@brturbo.com.br
Publicado em 02/01/2013 Comecei minha coleção também quando menino, e ficavas na rua o dia inteiro a caça de uma carteira que seria dificil alguem ter, mas junto com o meu pai na época, até para me afastar das ruas ele me propos fazermos uma coleção de maços cheios, e assim comecei a minha coleção. enfim estou hoje com uma coleção de + ou - 500 maços nacionais cheios da as décadas de 80 90 e 2000 e mais 200 maços de importados, estou querendo vende-la vale apena é uma coleção linda e bem conservada Enviado por Caio - stm.caio@ig.com.br
Publicado em 26/12/2012 Muito bom ter essas lembranças né. Eu tenho coleção até hoje. Meu pai de vez em quando aparece com uma marca diferente que ele compra pra mim quando passa numa padaria ou algum lugar que ele veja um diferente. Esses dias ele me trouxe 2 marcas Twist. O bom disso, é que a gente fica lembrando de como conseguiu cada marca rsrsrs. Adoro as histórias, e as marcas! Hoje estou com 32 anos. Coleciono desde o 9, e tive que parar durante o tempo da faculdade, mas esse é um hobye que com certeza faz história e amigos.
Tudo de bom pra vocês!
Enviado por Rodrigo M. Faccioli - rm.faccioli@hotmail.com
Publicado em 06/10/2012 O FUMO FAZ BEM À SAÚDE FINANCEIRA DE VENDE OS CIGARROS Enviado por ROMUALDO CARRASCO - carrascoromualdo@hotmail.co